Receba novidades - cadastre seu E-MAIL

domingo, 20 de julho de 2014

Projeto - "O livro infantil"

Projeto: O livro infantil  


27 de Março – “Dia do livro infantil”

No Brasil ocorreram três fases relacionadas à edição de livros:

a) 1ª fase  – Começa com a chegada de Dom João VI, em 1.808, que imediatamente criou a imprensa régia e consequentemente também um público leitor. De início, na Corte, e depois nas províncias.
Um público sedento de obras técnicas (direito economia, medicina, botânica, filosofia...), romances, peças dramáticas, textos populares, etc. As tipografias se multiplicaram por todo o império, espelhando a demanda do mercado. E a partir da metade do século XIX, alguns europeus começaram a se instalar no Brasil e a fundar casas editoras.

b) 2ª fase – Ocorreu com a dificuldade de comunicação entre o Brasil e a Europa, no decorrer, e também, logo após a Primeira Guerra Mundial. Nesse período, a indústria editorial brasileira se firmou, conseguindo se libertar das amarras do mercado europeu. O escritor do “Sítio do Pica-Pau Amarelo”, Monteiro Lobato, traduz o espírito desse tempo, ao dizer: “Um país e faz com homens e livros”.

c) 3ª fase – Acontece quando o filólogo Antonio Houaiss, a partir da década de 60, serve de ponte entre a editoração amadorística e a editoração profissional das casas editoras. A consequência lógica são os cursos de editoração gráfica que começam a surgir, nos anos 70, e permanecem até hoje.


           Vivendo a era da informática, nos perguntamos: qual será o futuro do livro na era digital? Alguns acreditam que as publicações da forma como as conhecemos irão acabar, outros acreditam que não, que tanto as edições impressas  quanto as eletrônicas vão viver lado a lado, sendo apenas uma questão de escolha do leitor.

A leitura e literatura infantil na formação das crianças e jovens


Entre os oito e treze anos de idade  é que as crianças revelam maior interesse pela leitura. O estudioso Richard Bamberger reforça a ideia de que é importante habituar a criança às palavras. "Se conseguirmos fazer com que a criança tenha sistematicamente uma experiência positiva com a linguagem, estaremos promovendo o seu desenvolvimento como ser humano."

Muitas pesquisas mostram a importância de se incluir o livro no dia-a-dia da criança. Bamberger afirma que, comparada ao cinema, ao rádio e à televisão, a leitura tem vantagens únicas.  A criança lê onde e quando mais lhe convém, no ritmo que mais lhe agrada, podendo retardar ou apressar a leitura; interrompe-la, reler ou parar para refletir.


Essa flexibilidade garante o interesse continuo pela leitura, tanto em relação à educação quanto ao entretenimento e, podemos, dizer que a criança acostumada  ler é uma criança mais ativa, mais criativa e sonhadora.

           Hoje os livrinhos infantis são muito mais atraentes por vários motivos:
a) As letras são maiores, recheadas de onomatopeias e as histórias são apaixonantes.
b) As ilustrações são mais coloridas, feitas com diferentes técnicas: pinturas, massinhas, bordados ou outros materiais.
c) Alguns livrinhos infantis são tridimensionais, quando abrimos formam-se castelos, florestas, jardins ou outros contextos.
d) Alguns livros infantis sugerem que a criança crie o final da história e, numa classe, aparecem mais de vinte finais diferentes.
e) Hoje existem livrinhos que são apresentados às crianças a partir de um aninho de idade, são livrinhos somente com ilustrações, outros são de tecido, outros infláveis, enfim, a literatura infantil atualmente está muito diversificada e convidativa para que as crianças entrem no mundo da fantasia.



Atividade: - Cada criança contará sua própria história através da confecção de um livrinho infantil.

Objetivos:
- Proporcionar às crianças o conhecimento de diferentes tipos de livros e textos (didáticos, paradidáticos, científicos, técnicos e outros).
- Despertar na criança o gosto pela leitura e o envolvimento no mundo da fantasia.
- Cada criança deverá confeccionar um livrinho contando a própria história desde o nascimento até a fase atual.


Material: Cartolina branca, tesoura, Lápis de cor Acrilex, Crystal Cola Jelly, Metállic e Glytter, Big Canetas Hidrográficas Acrilex, cola e grampeador.

Modo de fazer:
a)    Cada criança deverá escrever a própria história. Onde nasceu, quem são os pais, os irmãos, os amigos, onde passava as férias, qual o animal de estimação, do que gosta de brincar, etc.
b)    Dividir a história em partes (frases).
c)    Fazer um desenho (trem, fusquinha, flor, mão, etc).
d)    Recortar esse molde várias vezes de maneira que uma parte será a capa do livrinho, cada uma das outras será uma parte da história e a última a contra capa.
e)    Escrever nas partes internas as frases do texto criado.
f)     Fazer desenhos relativos às frases e pintar com lápis de cor. Criar texturas com Crystal cola.
g)    Pintar a capa com Lápis de cor e criar texturas com Crystal cola.
h)    Colar uma foto na parte central da capa.
i)      Na contra capa colocar o nome, idade ou outros dados que queira colocar.
j)      Juntar todas as partes e grampear.

Sugestão 01 - Livro Flor













Sugestão 02 - Livro Trenzinho











Conteúdos trabalhados:
- A história dos livros no Brasil
- Literatura infantil
- Desenvolvimento da leitura e da oralidade
- Desenvolvimento do desenho, cores, linhas, formas, proporção, textura, sequência e continuidade.

Técnicas trabalhadas:
- Recorte, colagem, desenho e pintura com lápis de cor.

Encaminhamento do trabalho:
I – Início – Converse com seus alunos sobre os livros. Pergunte se eles tem hábito de ler, se na casa deles existem livros, que tipos de livros eles conhecem, se os pais leem, etc.
       Mostre vários livros, com diferentes formatos, ilustrações, grossuras, tipos de letras, etc.
       Conte como os livros chegaram ao Brasil, como eram e como estão hoje.
II – Escolha um livrinho e leia para os alunos. À medida que vai lendo, mostre as imagens (ilustrações). Ao final, converse sobre a história. Faça-os entender que as histórias tem sequência: começo, meio e fim.
III – Peça às crianças que escrevam sua história dividindo-a em partes.
   Diga-lhes pra fazer um desenho (formato do livrinho: trem, carrinho, mão, flor, forma geométrica, etc).
     Peça que recortem o mesmo formato várias vezes sendo uma para a capa, outra para a contra capa e várias para a história.
      Solicite que escrevam a história, uma frase em cada parte.
      Ilustrar e pintar as páginas do livro. Fazer texturas com Crystal cola.
      Ilustrar a capa, colar a fotografia. Montar a contra capa.
      Juntar todas as partes e grampear para montar o livrinho.
IV – Peça que cada criança mostre seu livrinho para a classe e conte onde teve mais dificuldades, o que aprendeu e o que achou do resultado.
      Convide os pais e faça uma exposição de todos os livrinhos.

Obs: Projeto publicado no site da Acrilex - www.acrilex.com.br - link "Educadores" - Edição 05.

Ivete Raffa
Arte educadora e pedagoga
Cursos de capacitação para professores


Nenhum comentário:

Postar um comentário