Receba novidades - cadastre seu E-MAIL

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Projeto - "Bichinhos de jardim"

“Bichinhos de jardim”


Jardim – Local de aprendizagem 
Às vezes, basta um vaso com uma planta verde dentro de casa para alegrar todo o ambiente. Se essa planta florir, tornará tudo ainda mais alegre, com mais vida. Imagine se puder ter um espaço para cultivar um jardim. Por menor que ele seja, você poderá juntar diferentes espécies e criar um espaço esteticamente harmonioso, bonito e diferente.


As plantas
As plantas precisam de água, ar, luz, nutrientes e calor. Elas tem a capacidade de captar a energia solar e transformá-la em energia química (alimento) por meio de um processo chamado fotossíntese. A fotossíntese desempenha outro papel importante na natureza: a purificação do ar, pois retira o gás carbônico liberado na nossa respiração ou na queima de combustíveis, como a gasolina e, ao final, libera oxigênio para a atmosfera.
A água e os sais minerais são retirados do solo pela raiz da planta e chegam até as folhas pelo caule em forma de seiva, denominada seiva bruta. A luz do sol, por sua vez, também é absorvida pela folha, através da clorofila, substância que dá a coloração verde às folhas. Dessa forma a clorofila e a energia solar transformam os outros ingredientes em glicose. Essa substância é conduzida ao longo dos canais existentes na planta para todas as partes do vegetal. Ela utiliza parte desse alimento para viver e crescer, a outra parte fica armazenada na raiz, caule e sementes, sob a forma de amido.


Partes das plantas
Raízes – Fixam a planta no solo, absorvem a água, os sais minerais e os conduzem até o caule.
Caules – Ajudam a suportar a planta e leva nutrientes até as folhas.
Folhas – Realizam a fotossíntese e respiração e a transpiração de toda a planta.
Flores – Realizam a reprodução dos vegetais com a ajuda do vento, dos pássaros e os insetos que fazem o transporte do pólen entre as plantas.
Frutos – Resultam da fecundação e desenvolvimento das flores.

As plantas são seres vivos e, por isso, são incapazes de ter um crescimento saudável na ausência de luz. Elas precisam da luz, água e nutrientes.



Planta x animais - pode ser uma convivência harmoniosa?
Em todo ecossistema o equilíbrio ecológico é mantido graças a uma série de relações, algumas positivas; outras, negativas. Uma relação altamente positiva é a que ocorre entre os insetos voadores e as flores.
A polinização das flores é muito importante para a preservação das matas, florestas, pomares e jardins. Esse processo é realizado pelos insetos e pássaros.
Um exemplo de relação negativa é o que ocorre entre o gafanhoto e as plantações. O gafanhoto, um predador voraz que vive em enormes bandos, é capaz de destruir rapidamente plantações inteiras.
Portanto é necessário que todos os elementos que compõem um ecossistema: fauna, flora e micro-organismos, juntamente com o ambiente que é composto pelos elementos solo, água e atmosfera mantenham entre si um equilíbrio.  A alteração de um único elemento causa modificações em todo o sistema, podendo ocorrer perdas irreparáveis.
Se por exemplo, ocorrer uma grande infestação de lagartas nas plantas de um jardim e não forem tomadas providências rapidamente, poderá haver uma destruição total ou de parte do jardim.
No jardim encontramos diferentes animais que convivem de forma harmoniosa entre si: joaninhas, borboletas, libélulas, caracóis, grilos, tesourinhas, minhocas, abelhas, centopeias, etc.


Sugestão de trabalho

Objetivos:
a)  Refletir sobre as plantas, os animais e a convivência harmoniosa entre eles num jardim.
b) Conhecer um pouco da vida de cada animalzinho que vive num jardim, seus hábitos, o ciclo de vida e a relação com os humanos.
c) Criar os bichinhos de jardim mais conhecidos com diferentes materiais.

Desenvolvimento do trabalho
a) Fale aos seus alunos sobre as plantas, as necessidades delas para crescer, florir e frutificar. Fale sobre as necessidades de água, luz e nutrientes.
b) Leve os alunos até um jardim e peça que observem as plantas, localizem as partes, vejam as formas, as cores e, principalmente, procurem pelos animaizinhos que vivem no local. As crianças acharão centopeias, tatuzinhos, joaninhas, borboletas, etc.
c) Divida as crianças em grupos e faça um sorteio dos bichinhos de jardim. Cada grupo deverá pesquisar sobre um bichinho. Pesquise sobre o ciclo de vida, os hábitos, como se alimentam e como se dá a relação com os humanos. Peça que socializem para que todas as crianças saibam sobre todos os bichinhos.
d) Proponha que construam os bichinhos com diferentes materiais (tintas, sucatas, massinhas, papel mache, etc).
e) Se for possível, peça às crianças que, em grupos, criem uma história sobre as plantas, flores e bichinhos de jardim; escrevam, ensaiem e apresentem aos demais alunos da escola.


Sistematização da aprendizagem
a) Converse com seus alunos sobre o que aprenderam com esse projeto:
- Já tinham prestado atenção nos animais que vivem no jardim? O que aprenderam sobre cada um?
- Quais os conteúdos que relembraram e o que aprenderam com esse projeto?

Fonte – “Reciclando com Arte – Bichinhos de Jardim” – autora Ivete Raffa


Atividade – Bichinhos de Jardim – Papel Mache


Material: Papel mache, Base branca acrílica para artesanato, Tinta Acrílica, Cola Glitter, Guache Glitter, Guache Metálico, Crystal cola, Cola transparente, arame flexível, olhinhos móveis, jornal e tesoura.

Modo de fazer – Joaninha, Centopeia, Borboletas, Aranha, Caracol, Abelha, Formiga e Tatuzinho
a) Prepare o Papel Mache seguindo as instruções da embalagem. Modele as partes dos animaizinhos e espere secar.
b) Em seguida, passe uma demão de Base branca acrílica para artesanato em todas as partes. Pinte as partes com Guache Glitter, Metálico ou Tinta Acrílica.
c)  Junte as partes com cola transparente, coloque olhinhos móveis e anteninhas com arame flexível.

 I - Joaninha


 II - Centopeia


 III - Aranha



 IV - Caracol


V - Tatuzinho


VI - Borboleta


VII - Abelha


VIII - Formiga


Obs: Plano de aula publicado no site da Acrilex – www.acrilex.com.br – link “Educadores” – Edição 19.

Ivete Raffa
Arte educadora e pedagoga

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Obras de Arte - "Fernando Botero"

Fernando Botero
         

Fernando Botero nasceu em Medellín na Colômbia, no ano de 1932. Pintor, desenhista e escultor de grande originalidade. Conhecido pelas suas figuras obesas (sua marca) onde pode retratar, através delas, a família, o cotidiano, a vida burguesa, a cultura popular colombiana, animais, flores e personagens históricos. Seu estilo é inconfundível, único. 


No início de sua carreira, suas obras exprimem o caráter expressionista da pintura. Em março de 1955, Botero regressou ao seu país e suas obras, realizadas durante sua estadia na Itália, foram acolhidas pelo público como “demasiadamente clássicas”.  Depois de passar pelos Estados Unidos em 1957, Botero voltou a Bogotá como o mais importante artista da nova geração, trazendo na sua bagagem a vanguarda nova-iorquina e os modernistas mexicanos, ao lado da arte renascentista e do Barroco do Novo Mundo.



Com o passar do tempo, depois de inúmeras viagens, Botero se especializou em fazer paródias (releituras)  dos grandes mestres da pintura, como Dürer, Bonnard, Velázquez e David. Suas obras são bem humoradas, transmitindo leveza e suavidade.


Com várias exposições na Europa e nas Américas do Norte e do Sul, Fernando Botero foi premiado com o Primeiro Intercol, em Bogotá. Seus trabalhos estão presentes nos principais museus do mundo.




Em suas obras mais recentes, o artista retrata a violência e a tortura dos soldados americanos com os iraquianos. Vê-se em toda sua obra que Botero revela situações dramáticas, mas que prima por manter um grande interesse na estética.  Dentre os temas que Botero trabalha os que mais são retratados são cenas em família, pessoas alegres, dançando ou bailarinas e, hoje, temas sociais.


Atividades: Pintura, modelagem, recorte e colagem de bailarinas inspiradas nas obras de Fernando Botero com diferentes materiais,


Objetivos:
a)     Conhecer a vida e as obras de Fernando Botero, seu estilo e os temas por ele desenvolvidos.
b)     Inspirar-se nas obras desse artista e criar novas obras com diferentes materiais.
c)     Comparar as “bailarinas” de Degas com as “bailarinas” de Botero e trabalhar a igualdade entre os seres humanos, abordando o tema “bulling” com os alunos.


Atividade 01 – Bailarina – Técnica da pintura raspada


Material: cartolina branca, Giz de cera triangular ou “Meu 1º giz”, Tinta Nanquin preta ou Tempera Guache preta, Verniz Acrylfix (Acrilex), pincel e clip aberto ou agulha.

Modo de fazer:
a)    Pinte a folha de cartolina com o Giz de cera triangular ou o “Meu 1º giz”. Você poderá pintar utilizando todas as cores ou fazer a pintura monocromatica.
b)    Passe uma demão de Tinta Nanquin preta e espere secar. Passe uma segunda demão.
c)    Desenhe a bailarina e vá raspando com o clip nas linhas do desenho. A cor que está embaixo do giz de cera aparecerá fazendo com que a bailarina apareça vivamente.
d)    Espirre o Verniz Acrylfix sobre todo o trabalho para impermeabilizar e proteger para não descascar.


Atividade 02 – Vestindo a bailarina





Material:  cartolina branca, bloco Ecocores 21 cores (Novaprint), Marcador permanente preto, tesoura, Guache Glyter, Guache Metálico, Cola branca, Crystal Cola, Tinta Confetti, Lápis de cor Aquarelável, Big Canetas Hidrográficas , Tinta Nanquin (Acrilex) e purpurina.

Modo de fazer:
a) Observe as obras de Botero, principalmente as obras que retratam pessoas dançando e as bailarinas.
b) Desenhe uma bailarina bem gordinha na cartolina branca (característica de Botero). Recorte.
c)    Contorne a bailarina com Marcador permanente preto.
d)    Crie collants, saias, vestidos, etc. Faça com diferentes materiais
·         Collant vermelho e saia rosa – Guache metálico e Crystal cola Jelly.
·         Collant azul turquesa e saia azul claro – Guache Glyter e Crystal Cola Glyter prateada.
·         Collant (vários tons de rosa e lilás) e saia rosa – Lápis de Cor Aquarelável e Tinta Confetti.
·         Vestido azul e dourado – Papel color set azul, cola branca e gliter.
·         Collant colorido com saia branco azul – Big canetas Hidrocor.
·         Vestido vermelho – Tinta Nanquin aguada + Crystal Cola Jelly.

Atividade 03 – Bailarina – Pintura com textura em camiseta


Material:  camiseta branca, Canetas Acrilpen, Tinta Dimensional Ácqua (Aacrilex), desenho, cartolina e lápis.

Modo de fazer:
a) Faça o desenho de uma bailarina. Risque bem forte na cartolina branca.
b) Coloque a cartolina dentro da camiseta e vá fazendo o contorno da bailarina com as Canetas Acrilpen preta. Em seguida pinte a roupa da bailarina com as Canetas Acrilpen coloridas.
c) Finalize fazendo texturas com Tinta Dimensional Ácqua.

Desenvolvimento dos trabalhos  
- Pergunte aos seus alunos se conhecem Fernando Botero.
- Proponha que se dividam em grupos e façam uma pesquisa na sala de computação sobre esse pintor, suas características e os temas que ele desenvolve. Socializem.
- Pesquisem sobre Edgard Degas, pintor que também pintava bailarinas (Manual IV). Veja as diferenças. Conversem sobre isso e como cada um utilizava as cores, retratavam o biotipo das bailarinas, enfim, faça uma comparação entre elas. 
- Converse sobre as diferenças que temos em relação as outras pessoas, isto é, alguns são mais magros, outros mais gordinhos, outros são mais altos, mais brancos, mais morenos, mais baixinhos.
- Fale sobre a importância de aceitarmos todas as pessoas como realmente elas são.
- Converse sobre o bulling e os estragos que esse tipo de comportamento provoca nas pessoas. Sugira atitudes de respeito entre as pessoas.
- Peça que observem as bailarinas de Botero e que cada aluno desenhe sua própria bailarina. Fale sobre os movimentos que as bailarinas fazem, a dança individual, em duplas, em grupos, os tipos de danças que existem, as coreografias que fazem, etc.
- A partir daí pintem, modelem, recortem, colem, etc.
- Faça uma roda de conversa onde as crianças contarão o que aprenderam com o desenvolvimento da atividade, como foi o processo de criação, quais os novos conteúdos aprendidos e quais os relembrados.

Conteúdos trabalhados:
-  Fernando Botero – vida, obras e estilo
-  Edgard Degas – vida, obras e estilo
- Leitura formal, interpretativa, releitura, comparação entre as bailarinas de Botero e de Degas.
- Linhas, formas, cores, composição, sobreposição, textura, movimento, volume e harmonia.

Técnicas trabalhadas:
- Atividade 01 – Pintura raspada – Giz de cera triangular e Tinta Nanquin preta.
- Atividade 02 – Vestindo a bailarina – Recorte, colagem e pintura – Guache Metálico, Guache Glytter, Crystal Cola, Lápis Aquarelável, Big Canetas Hidrográficas, Tinta Nanquim e Cola branca.
- Atividade 03 – Pintura com textura em camiseta – Canetas Acrilpen, Tinta Dimensional Acqua.

Possibilidades de trabalho
- Artes – História da Arte e todos os conteúdos das artes plásticas.
- Filosofia e Religião – Aceitação e respeito aos seres humanos como realmente são.
- Proponha que se inspirem em Botero e refaçam algumas de suas obras com diferentes materiais.

Obs: Plano de aula postado no site da Acrilex - www.acrilex.com.br - link "Educadores" - Edição 15.

Ivete Raffa
Arte educadora e pedagoga
  

domingo, 11 de setembro de 2016

Arte nas escolas - "Festa das famílias" - Painéis com recorte e colagem - Mosaicos.
Prof. Jacqueline Antunes - Colégio Bilboquê - Belo Horizonte - MG




Ivete Raffa
Arte educadora e pedagoga
Formação de professores e Livros pedagógicos


quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Datas Comemorativas - "PRIMAVERA"

Datas comemorativas – “Primavera”


A primavera é a estação do ano que tem início com o fim do inverno. No Hemisfério Sul, a primavera começa no dia 23 de setembro e termina no dia 21 de dezembro; no Hemisfério Norte, essa estação inicia no dia 22 de março e termina em 21 de junho.
A principal característica da primavera é o reflorescimento da flora, sendo considerada a estação mais florida do ano. Esse período é marcado por belas paisagens formadas pela natureza, com uma grande diversidade de flores, tais como orquídeas, jasmim, violeta, hortênsia, crisântemo, entre outras.


A temperatura durante a primavera é bastante agradável. No entanto, é importante ressaltar que essas estações são bem definidas apenas na Zona Temperada do Norte (entre o Círculo Polar Ártico e o Trópico de Câncer) e na Zona Temperada do Sul (entre Círculo Polar Antártico e o Trópico de Capricórnio).


Flores com sucata – A ideia é comemorar a Primavera decorando a sala de aula, a escola ou presenteando pessoas queridas com materiais recicláveis, entre eles utilizamos: papelão, rolinhos de papel higiênico, bandejas de isopor, sacolinhas plásticas e outros.

1 – Cartão - Buquê de flores


Materiais:  Tinta Nanquin vermelha, amarela e branca, Crystal Cola Brilliant branca, Cola branca, Guache verde (Acrilex), pincel ref. 054, nº 08, tesoura, papel color set azul, cartolina branca e cortador em formato de flor.

Modo de fazer :
a)    Marmorização de papel – Molhe ¼ de folha de cartolina branca com água, respingue Tinta Nanquin em locais diferentes (vermelho, amarelo e branco). Mexa a folha para se as tintas se misturem. Espere secar.
b)   Corte um retângulo de cartolina e dobre-o ao meio.
c)    Com pouquíssimo guache verde no pincel, dê batidinhas na frente do cartão para ficar como fundo do buquê. Corte um triângulo no color set azul e cole na frente do cartão.
d)   Corte várias flores no papel marmorizado com Tinta Nanquin, para isso utilize o cortador em formato de flores. Cole as flores na frente do cartão.
e)    Para finalizar faça os miolinhos das flores com Crystal Cola Brilliant branca.
f)    Faça lindos cartões e presenteie as pessoas queridas no início da Primavera.

2 - Flor – Rolinhos de papel higiênico


Materiais:  rolinhos de papel higiênico (1 rolinho para cada flor), Primer, Guache ou Tinta Acrílica, Crystal Cola Acrilex, papelão, pincel, tesoura, palitos de churrasco, crepom verde e cola branca.

Modo de fazer :
g)    Divida os rolinhos de papel higiênico em 5 partes iguais, você terá cinco aros com 2 cm de largura. Passe uma demão de Primer e deixe secar.
h)   Pinte os aros com Guache ou Tinta Acrílica.
i)     Recorte um círculo em papelão. Passe uma demão de Primer e, depois, pinte com Guache ou Tinta Acrílica branca. Faça texturas com Crystal cola.
j)    Recorte folhas. Passe Primer e pinte com guache. Coloque em uma folha Crystal cola verde. Coloque outra folha por cima da primeira, aperte um pouco para que a Crystal Cola se espalhe.
k)    Cole os aros no avesso do miolo da flor. Encape o palito de churrasco com o crepom, cole atrás da flor. Cole as folhas no palito.

3 – Vitória Régia – Rolinhos de papel higiênico


Materiais: rolinhos de papel higiênico (1 e ½ rolinho para cada flor), papelão, Primer, Guache ou Tinta Acrílica, Crystal Cola Acrilex, cola branca, tesoura e pincel.

Modo de fazer :
a)    Recorte os rolinhos de papel higiênico pela metade.
b)    Recorte em cada metade de rolinho os bicos das flores e folhas. Flores, bicos mais finos e folhas, bicos mais largos.
c)    Passe Primer, espere secar e pinte com Guache ou Tinta Acrílica.
d)    Miolo - Corte um círculo de papelão que caiba dentro do rolinho. Passe Primer, pinte com Guache branco ou Tinta Acrílica. Faça texturas com Crystal Cola.
e)    Monte a flor colocando o miolo dentro das pétalas e as folhas por fora.
f)     Dobre as petas para dentro e, na outra camada, para fora. As folhas serão dobradas para fora.

4 – Margaridas - Papelão


Materiais: papelão, Base branca para artesanato, Guache ou Tinta Acrílica, Crystal Cola, Tinta Confetti (Acrilex), pincel, tesoura e Cola branca.

Modo de fazer :
a)    Recorte as margaridas, os miolos e folhas no papelão. Passe uma demão de base branca para artesanato.
b)    Pinte com Guache ou Tinta Acrílica - Folhas verdes, margaridas brancas, miolos amarelos.
c)    Pinte os miolos das flores com Tinta Confetti. Faça texturas nas folhas com Crystal cola.
d)    Cole os miolos nas margaridas e as folhas por trás das flores.


5 – Gérberas – Rolinhos de Papel higiênico


Materiais:  rolinhos de papel higiênico (um para cada flor), Primer, Guache ou Tinta Acrílica, Crystal Cola, Cola branca (Aacrilex), palito de churrasco, papel de seda ou papel toalha, tesoura e papel crepom verde.

Modo de fazer :
a)    Pinte cada rolinho com o Primer e espere secar.
b)    Recorte tirinhas com 0,5 cm de largura dos dois lados do rolinho de papel higiênico (pétalas da flor). Deixe 2 cm no meio do rolinho sem cortar.
c)    Pinte o rolinho com Guache ou Tinta Acrílica. Espere secar e dobre as pétalas para fora.
d)    Na parte interna do rolinho coloque papel de seda branco ou papel toalha. Faça texturas com Crystal Cola.
e)    Encape o palito de churrasco com papel crepom. Espete na flor.


6 - Rosas – Sacolinhas plásticas


Materiais:  sacolinhas plásticas, Tinta Acrylic Colors (Acrilex), pincel, tesoura, tesoura de picotar, palito de churrasco, linha de bordar e papel crepom verde.

Modo de fazer :
a)    Recorte várias pétalas de rosa no plástico e algumas folhas (sacolinhas). As folhas deverão ser cortadas com tesoura de picotar.
b)    Pinte as pétalas com Tinta Acrylic Colors com a técnica das batidinhas (pinceladas). Espere secar. Pinte as folhas.
c)    Enrole a primeira pétala na ponta do palito de churrasco e amarre com linha de bordar. Vá colocando as pétalas duas a duas (uma de frente para a outra) e vá amarrando.
d)    Coloque três ou quatro camadas de pétalas.
e)    Encape o palito de churrasco e, ao encapar, vá inserindo as folhas.
f)     Abra as pétalas para dar formato a rosa.

Obs: Plano de aula postado no site da Acrilex – www.acrilex.com.br – link “Educadores” – edição 19.

Ivete Raffa
Arte educadora e pedagoga